Vendas X Lucro

Para quem acredita que aumentar o número de vendas é igual a aumentar o lucro da empresa, saiba que nem sempre isso acontece.

Quer entender melhor? Confira a seguir!

 

Uma das razões da existência de qualquer negócio é a venda e o lucro, sendo assim, todo o gestor investe a sua energia nesses dois aspectos. Por mais óbvio que pareça, nem sempre o aumento nas vendas significa maior lucratividade. Agora ao invés de pensar em vender, que tal reformular a pergunta: como melhorar os lucros?

Apesar da venda movimentar o negócio, nada acontece sem lucratividade (responsável por fornecer condições para investir, remunerar bem a equipe, modernizar, otimizar o estabelecimento e viabilizar a operação, independentemente do porte do negócio). Logo, o lucro precisa acontecer para a empresa se manter competitiva no mercado, gerar resultados e possibilitar o crescimento da instituição.

Antes de estabelecer novas ações, é necessário rever indicadores financeiros para identificar possíveis gargalos e melhorias. Relatórios facilitam a gestão financeira, pois organizam e fornecem dados detalhados que embasam o processo de tomada de decisão.

 

Relatórios para Gestão Financeira

Entre alguns exemplos temos: o Fluxo de Caixa, Demonstrativo do Resultado de Exercício (DRE) onde o gestor analisa faturamento, custo da mercadoria vendida, impostos, despesas fixas/variáveis/financeiras e o resultado líquido.

Dessa forma, se compreende se as despesas estão alinhadas ou distorcidas com a margem bruta, o quanto o resultado da operação traz lucratividade, mas atenção: o DRE precisa que as informações coletadas sejam corretas, muitos ainda se confundem na hora de preencher os valores. Veja como:

- Misturar custo da mercadoria vendida com compras;

- Lançar valor de empréstimos, ao invés dos juros;

- Lançar valor de impostos pagos, ao invés dos impostos da venda.

 

Informações erradas na análise comprometem toda a estratégia organizacional. Nessas horas, a tecnologia auxilia na coleta dos dados. Possuir um ERP eficiente e que seja o braço direito dos gestores, proporciona economia de tempo e segurança nas informações.

Também se percebe outro desafio para a lucratividade do negócio: em muitos casos o lucro está no DRE, mas ao olhar a gestão de compras falta o planejamento de cobertura de estoque e disponibilidade de verbas de compras.

Ter um sistema com ferramentas específicas para o bom funcionamento do negócio, que ajude a controlar o estoque, fazer um planejamento de compras estratégico e facilitar a gestão financeira otimiza a tomada de decisão. E melhor, um software que possibilita a integração de todos os setores facilita as operações internas, evitando atrasos e retrabalho. A Insoft é especialista no assunto! Quer saber como podemos te auxiliar?! Entre em contato com a gente!