Método SMART

No mundo dos empreendimentos, existem diversas técnicas para dar o pontapé inicial em uma nova ideia ou meta, e o método SMART é um deles!

 

- O que é o método SMART

Basicamente, o método SMART é uma ferramenta utilizada para analisar o potencial de uma meta e, assim, iniciar um planejamento efetivo para alcançá-la. A técnica foi desenvolvida pelo famoso “pai” da administração, Peter Drucker. O consultor de negócios se tornou conhecido ao desenvolver práticas de organização para finanças empresariais.

Por meio de 5 pontos de análise, o método SMART ajuda a determinar a quão estruturada está uma meta e quais pontos precisam ser melhorados.

Com esta informação é possível desenvolver um planejamento mais efetivo e pontual, com foco nos pontos fortes e fracos do projeto.

 

- O que são as Metas SMART?

O método SMART é utilizado para estabelecer uma meta de sucesso. O termo SMART consiste na união das iniciais de cada conceito analisado pela técnica, formando a palavras SMART que, em português, significa “inteligente”. Cada um dos conceitos representa uma característica que é essencial para tornar uma meta alcançável e efetiva para o crescimento da empresa. É interessante que a meta atenda todos os requisitos, mas nem sempre isso acontece, e isso não significa que o plano é um fracasso. Na verdade, o método SMART auxilia o empreendedor a fazer um plano que remedie as fraquezas e ressalte as forças.

Conheça os conceitos do método SMART e como eles são importantes aos objetivos do seu empreendimento:

 

– Specific (específica)

Primeiramente, é importante que uma meta seja específica e focada. Desta forma, o entendimento da ideia se torna mais rápido e objetivo.

Por exemplo, você surge com uma proposta para inovar o processo de produção, mas como? Por meio de treinamento da equipe? Compra de equipamentos mais tecnológicos?

Quanto mais objetiva é uma meta, mas fácil é de se identificar quais técnicas são necessárias para torná-la realidade.

Para te ajudar a cumprir este ponto do método SMART, reunimos algumas perguntas que devem ser respondidas nesta etapa:

•    Para que serve esta meta?

•    Quais números ou dados você espera como resultado?

•    Quem serão as pessoas e técnicas envolvidas?

 

– Measurable (mensurável)

Tanto para basear e fundamentar a meta, quanto para criar referências de resultados, é preciso utilizar números no planejamento.

Por mais distante da matemática que seja o seu objetivo, há sempre uma forma de reunir dados numéricos na estruturação da meta, assim como na análise dos resultados do planejamento, para descobrir se o objetivo foi alcançado ou não.

Além disso, é preciso escolher um indicador para analisar o andamento e o resultado do projeto. É o principal método para descobrir se o sucesso foi atingido ou não e, desta forma, aplicar melhorias no planejamento.

– Achievable (alcançável)

Nesta etapa, é hora de se perguntar “esta meta é possível de se alcançar? É possível conquistar os resultados esperados?”.

Além disso, o requisito “alcançável” também questiona se os parceiros e a equipe estão de acordo com o projeto, para que ele seja desenvolvido da melhor forma possível. Nesta fase, também é interessante que você responda algumas perguntas antes de seguir em frente:

•    O ambiente externo traz benefícios ou dificuldades para o projeto?

•    A equipe tem tudo o que precisa para atingir a meta?

•    O produto ou serviço oferecido possui um diferencial em relação à concorrência?

 

– Relevant (relevante)

Para que sua meta realmente represente um passo significativo no crescimento da empresa, é preciso analisar o quão relevante ela é para o empreendimento.

Sendo assim, é preciso analisar quais são as necessidades e prioridades da empresa. É possível que um projeto de meta seja ótimo, mas não é o que o empreendimento precisa no momento.

Além disso, é fundamental descobrir se a meta está de acordo com os valores e o perfil do negócio, para garantir que a essência da marca se mantenha para os parceiros e clientes.

 

– Time-based (prazo)

Por fim, é preciso determinar um prazo de realização da meta, tendo em mente todos os conceitos anteriores. Ao criar um tempo limite para o desenvolvimento do projeto, fica mais fácil direcionar a produtividade da equipe e dividir as tarefas.

Entretanto, é preciso estabelecer um prazo realista, já que, geralmente, os funcionários não podem largar todas tarefas de rotina para se dedicar apenas ao projeto. É importante seguir as datas e prazos à risca, para manter o planejamento fluindo e chegar à meta o mais rápido possível.

 

Motivos para aplicar o método SMART

Além de auxiliar o desenvolvimento de metas e planejamentos, o método SMART pode trazer outros benefícios à rotina da sua empresa e até mesmo aos hábitos dos seus funcionários.

O conceito é essencial para aprender a criar metas e estabelecer planejamentos de forma assertiva, o que pode ser levado para outras atividades da empresa além da projeção de objetivos. Compreendendo um pouco mais sobre o método SMART, fica fácil identificar a importância de as informações estarem disponibilizadas de forma clara e correta à equipe, por isso é extremamente importante que a organização conte com um software de gestão. Conheça o SGE da Insoft, entre em contato com a nossa equipe e saiba mais!