Estoque - Tipos de armazenagem

A armazenagem é uma das etapas mais importantes do processo logístico. Entender cada um dos estoques existentes é fundamental para decidir o melhor tipo para uma empresa, obtendo resultados mais produtivos e efetivos no cotidiano de trabalho. Muito mais do que um espaço físico para guardar produtos ou matérias primas, hoje o potencial da armazenagem já é visto por gestores de outro ponto de vista, como um serviço que pode trazer rendimento e produtividade ao fazer parte de atividades de produção, marketing e finanças.

O processo de cada armazém deve ser adaptado às necessidades e às rotinas de cada empresa, com características próprias de mão de obra, organização do espaço, entrada e saída de produtos e demais qualificações que fazem da armazenagem um processo totalmente personalizado. 

 

Então a seguir, listamos os principais tipos de armazenagem:

1. Armazenagem própria.

Como o próprio nome já diz, é aquela em que a empresa possui um armazém próprio e faz toda a gestão dos produtos que ficam guardados ali. Nessa categoria, se encaixam todos os negócios que possuem galpões e demais ambientes para que os produtos fiquem guardados até o momento do transporte. 

É importante destacar que o espaço físico não precisa estar necessariamente anexo a empresa para ser considerado próprio. Algumas empresas têm seus centros de armazenamento em um ponto intermediário entre a matriz e o centro de distribuição, o que otimiza a logística do negócio. 

Ou seja, para ser considerada própria, a armazenagem precisa ser 100% controlada pelo negócio.

2. Armazenagem contratada.

A diferença da armazenagem própria para a contratada é que aqui a empresa aluga o espaço para realizar o processo de armazenagem, ou seja, não faz parte do patrimônio do negócio. 

Esse tipo de armazenagem é muito comum em empresas que querem otimizar o espaço ou até mesmo que não dispõem de área física suficiente para um armazenamento próprio. Hoje em dia existem recursos que oferecem muito mais facilidade para alugar espaços e ambientes. E essa é uma alternativa muito boa para empresas que desejam ter mais flexibilidade para trocar por espaços maiores ou menores quando for necessário. 

Nessa categoria, os responsáveis pela armazenagem continuam sendo as pessoas ligadas ao negócio.

3. Armazenagem terceirizada.

O terceiro e último tipo de armazenagem é a terceirizada. Aqui, a empresa literalmente terceiriza o serviço para que não precise ter muitas preocupações com o processo de armazenagem. 

Na armazenagem terceirizada, todo o processo logístico no armazém é de responsabilidade de uma empresa terceirizada à parte. O principal benefício de terceirizar é não precisar dispor de mão de obra própria para os cuidados com o armazém, assim como treinamento e capacitação de funcionários.

 

Como escolher o tipo ideal de armazenagem?

Cada empresa tem necessidades distintas e dessa forma irá precisar de um tipo de armazenagem diferente que se encaixe com o tipo de negócio. É interessante levar em conta que os três tipos mencionados acima atendem toda forma de negócio, porém é preciso levar alguns pontos em consideração: 

- Espaço e layout.

O que falamos anteriormente sobre espaço físico é muito importante e uma das questões primordiais na hora de decidir o tipo de armazenagem. É preciso pensar estrategicamente em um layout que facilite não só o armazenamento dos produtos, mas também a chegada e retirada dos mesmos. Deve se pensar qual tipo de material será armazenado, tamanho, volume e cuidados necessários com a mercadoria.

- Custos.

Quanto a empresa está disposta a investir? Ou melhor, quanto é possível investir? Cada tipo de armazenagem vai exigir um investimento diferente.

Manter um armazém próprio é a opção mais cara, porém dependendo do tipo de negócio pode ser a opção mais viável para a empresa. Geralmente empresas de grande porte e com volumes consideráveis de produto optam por essa opção.

Saber quanto de capital é possível investir na armazenagem é fundamental para tomar a decisão certa. Para empresas de pequeno e médio porte, geralmente é mais vantajoso optar pela terceirização, já que mesmo com o custo geral, o modelo acaba sendo mais barato do que precisar de uma equipe e um local próprio. 

- Localização.

O local da armazenagem precisa ser estratégico. Não adianta investir em um armazém se ele estiver localizado totalmente fora da rota de distribuição da frota. O mais importante é que ele tenha acesso rápido às vias principais que conduzem o produto para a entrada e saída dos caminhões. 

 

E claro, a melhor solução para gestão de estoque é o SGE da Insoft, atendemos negócios de todos os portes, sejam atacadistas ou distribuidores. Tenha controle total e em tempo real de seu estoque, garantindo mais

Automatize operações em produtividade e assertividade nas decisões e processos. Conte com a gente!