Como escalar o crescimento empresarial com um ERP?

Num pequeno negócio é comum que a comunicação seja feita de forma direta e pessoal e que decisões estratégicas sejam baseadas mais na intuição do que em conjuntos de dados e pesquisas de mercado. Mas, ainda que as coisas estejam progredindo dessa forma, novos instrumentos são necessários para integrar os setores e tornar o crescimento escalável.

 

A importância de um ERP

Fundamental para centralizar todas as informações e comunicações da empresa em uma única plataforma, tornando tudo mais acessível. Essa ferramenta permite melhor visão do todo, o que vai direcionar o gestor para tomadas de decisão acertadas e manter a organização em perfeito funcionamento.

 

O ERP e a escalada do negócio

Um ERP promove diversas melhorias que contribuem para o crescimento da organização que o adota. Confira algumas delas nos próximos tópicos:

 

1. Gerenciamento rápido e eficiente

Crescimento empresarial é sinônimo de setorização, segmentação, especialização, aumento no quadro de funcionários, entre outros. Por meio de um ERP o gestor acompanha todos os processos da empresa simultaneamente e em tempo real, seja do escritório ou de qualquer outro lugar com acesso à internet.

Todos os dados da empresa serão colocados diretamente no sistema e, com a devida personalização da ferramenta, ficarão automaticamente disponíveis e fáceis de visualizar, em formatos que ajudam a tomar decisões estratégicas, como gráficos e tabelas.

A gestão financeira fica significativamente mais fácil com todos os dados de despesas e receitas reunidas. Avisos relacionados a baixo estoque ou datas de pagamento próximas também podem ser programados para que nada passe em branco.

Além de proporcionar grande agilidade aos processos internos, um Sistema de Gestão Empresarial inclui toda a comunicação externa, seja com fornecedores, parceiros ou clientes. Dessa forma, o gestor tem controle de absolutamente todas as etapas de produção e vendas em um único lugar.

 

2. Fácil emissão de NF-e

O preenchimento de notas fiscais (físicas ou eletrônicas) exige atenção e precisão — é um dos trabalhos mais repetitivos e maçantes da área administrativa. Um ERP pode dar grande agilidade a essa tarefa, mantendo salvos os dados dos clientes e os principais serviços prestados, bastando alguns cliques para finalizar o processo.

As tributações também já podem ser adicionadas ao próprio sistema, de acordo com cada atividade, dispensando cálculos ou conferências em tabelas e evitando pequenos erros que podem gerar muita dor de cabeça. Durante a emissão da nota, basta focar no valor e na quantidade do produto.

 

3. Planejamento e inovação

Como o ERP centraliza e conecta todas as informações da empresa, gargalos são muito mais fáceis de serem identificados. Quando um imprevisto acontece em uma etapa, todos os elos seguintes da cadeia produtiva ficam cientes e podem se preparar da melhor forma possível.

Em outros casos, o que se visualiza é a própria ineficiência de um modo de realizar determinado processo, que envolve desperdício de tempo, de matéria-prima ou, ainda, mobiliza um número de funcionários muito grande.

Percebendo os pontos críticos do funcionamento da empresa, o gestor poderá focar sua energia em alterar a logística dos processos.

 

4. Redução de custos

Se a empresa ainda tem um funcionamento essencialmente analógico, você verá que não é apenas a gestão que será facilitada pela implementação de um ERP.

Relatórios de produtividade serão elaborados no próprio sistema — ou, talvez, se tornarão obsoletos quando os resultados do trabalho forem computados automaticamente; agendamentos de reuniões, lembretes de datas, envio de informação em massa, conferência e atualização de dados, confirmação de venda: tudo pode ser feito por meio de um tablet ou smartphone, sem auxílio de terceiros e sem o risco de que algo se perca no caminho; a comunicação com clientes se torna mais rápida e precisa, sem a necessidade de contratar mais funcionários para o atendimento.

Por outro lado, se a empresa já está bem inserida nos sistemas virtuais, as vantagens econômicas serão:

- Redução do tamanho do setor de TI, tanto em relação ao número de funcionários quanto ao de equipamentos;

- Minimização de investimentos futuros em tecnologia, sem, contudo, perder em capacidade, mantendo o sistema sempre o mais atualizado possível.

Essas são algumas das formas como o ERP pode ajudar a escalar o crescimento da sua empresa. Cada setor produtivo possui funcionamento e desafios únicos e, por isso, não é possível dimensionar todos os possíveis benefícios. Se você quer saber mais sobre como o ERP se aplicaria ao seu caso, basta procurar um de nossos especialistas e conhecer todos os detalhes!