Riscos Financeiros

É importante ressaltar que, independentemente do seu mercado, ou campo de atuação, o risco financeiro é real para todo empreendedor que sonha em crescer, portanto, incorpore o planejamento antes de qualquer nova ação. Mas nem todos os riscos são iguais. Por isso, confira a seguir 5 tipos de riscos financeiros mais recorrentes, como reconhecê-los e evitá-los:

1. Riscos de liquidez

Esse é um risco muito comum e muito cometido por diversos empreendedores. Ele diz sobre o investimento em produtos que não sofreram giro de reposição, ou um investimento errado que resultou na perda total ou parcial do dinheiro. Por exemplo, um produto que fica por meses (em alguns casos, por anos) nas prateleiras, dificilmente irá recuperar o valor inicial, gerando um déficit no caixa e impedindo a empresa de investir em novidades por falta do dinheiro que não vingou. Para se evitar o risco de liquidez, é necessário analisar a oferta e procura do produto, entender se ele é sazonal (algo do momento), e se representa algum risco de não vender, ou não ser aderido pelo público. Quando a empresa já conhece as necessidades da sua persona, dificilmente comete esse risco.

2. Riscos operacionais

Os riscos operacionais são diversos, podem ir desde um mau atendimento no balcão, ao abandono do carrinho por parte do consumidor numa plataforma de e-commerce.

Os riscos operacionais também representam uma parcela considerável dos problemas atuais e estão atrelados a questões tais como: problema ao efetuar o pagamento; falta de suporte por parte da empresa no pós-venda; logística de entrega problemática e canal de atendimento lento ou indiferente. Em algumas situações, é possível acompanhar a satisfação do seu consumidor. Você pode utilizar uma métrica conhecida como Net Promoter Score (NPS), na qual o consumidor responde um questionário avaliando toda jornada de compra. Isso ajuda a mapear os percalços negativos operacionais que o seu negócio acumulou nos últimos meses.

3. Riscos de crédito

Esse é um verdadeiro pesadelo para alguns empreendedores, a falta de um planejamento inteligente e outros problemas podem acarretar em riscos de crédito. Geralmente estão atrelados à inadimplência, ou a falta de meios para quitar dívidas geradas, seja elas por causa de empréstimos, financiamentos ou outras contas como aluguel e compra de imóvel. A falta com os bancos pode prejudicar os futuros empréstimos e elevar os juros para taxas inacessíveis. Portanto, avaliar se é um risco ou não solicitar um crédito, precisa entrar na planilha de projeto e gestão do negócio.

4. Riscos de mercado

Esse é um risco que está interligado com as oscilações de ações de empresas, preço de commodities, moeda nacional ou no cenário internacional. As mudanças que acontecem constantemente na bolsa podem afetar negativamente ou positivamente os negócios, gerando lucro ou perdas. Para evitar sofrer com os riscos de mercado, é necessário acompanhar os preços, a inflação e os melhores momentos para comprar novos produtos. É importante ficar de olho nos parâmetros de preços de ações; taxas de câmbio; curvas de juros; volatilidades e correlações. Para se evitar entrar em riscos de mercado, entenda de valores de risco e realize monitoramentos periódicos com o auxílio de profissionais especializados. 

5. Riscos legais

São riscos que as empresas correm ao descumprir uma ordem judicial, ou por meio de descumprimento de acordos realizados com proteção jurídica. Para se evitar cair nos riscos legais, a saída mais inteligente por parte do empreendedor é evitar realizar negociações e acordos sem uma segurança legal, ou seja, evitar ao máximo as combinações informais.

Um documento assinado por ambas as partes pode assegurar o livre desenvolvimento econômico do seu negócio sem muitos problemas, como, por exemplo, não receber algo que comprou, ou não receber a dívida de um cliente.

 

- Como evitar o risco financeiro?

Por meio de alguns métodos é possível evitar o risco, estudo de mercado (sociocultural) e metodologias de cálculo matemático, podem ajudar a prever a probabilidade de um risco ou não.

Os cálculos são realizados com base em cenários hipotéticos, ou seja, são conduzidos com base em ideias, mas costumam trazer uma segurança e acertos, quando o cálculo é feito de maneira correta.

Empresas importadoras, por exemplo, estão sempre sujeitas ao risco de mercado e, ao calcular um possível cenário de perdas e danos em uma situação hipotética, onde o dólar está alto, a empresa pode incorporar medidas de defesa como estratégias de proteção cambial e garantir um fluxo financeiro mais previsível.

 

- Como o ERP da Insoft auxilia a evitar riscos financeiros?

No atual cenário, é totalmente possível evitar futuros erros e riscos por meio da tecnologia do sistema ERP. Na Insoft você encontra um ERP completo. O nosso sistema é uma alternativa eficiente e ágil para ajudar gestores e novos empreendedores a sobreviver e a conduzir o próprio negócio nos caminhos inseguros.

Conte com a gente para alavancar e organizar o seu negócio!