Cadeia de Valor

         Cadeia de valor é uma ferramenta para organizar todas as atividades de uma empresa e como cada uma delas agrega valor ao cliente. Ela envolve todos os processos da organização, desde a produção até a distribuição. E, em cada uma dessas etapas, são atribuídos os valores que serão gerados ao consumidor. Com esse conceito, a empresa consegue ter uma análise entre a qualidade nos processos executados e a percepção dos clientes em relação aos produtos ou serviços. Na cadeia de valor, os profissionais conseguem evidenciar quais são as atividades capazes de gerar valor. A forma como cada etapa dos processos é executada define como o consumidor recebe e avalia o produto ou serviço e, consequentemente, define a vantagem competitiva da organização diante da concorrência. Para empresas que precisam rever os processos internos em todas as etapas, essa ferramenta ajuda a otimizar todas as atividades através da gestão de processos e a impulsionar a execução de cada uma das ações através de análises e monitoramentos do fluxo de valor. Em resumo, quando a empresa oferece ao seu cliente um valor acima do que ela tem de custo com a produção, ela terá um retorno lucrativo maior.

                                  O que faz parte da cadeia de valor?

            Através da cadeia de valor, os gestores conseguem entender e analisar as atividades internas da organização e a relação dos custos de cada processo com o valor que é agregado ao consumidor. As atividades são divididas em três cadeias para serem melhor entendidas e aplicadas: atividades primárias, atividades de apoio e margem.

1. Atividades primárias

            As atividades primárias são as ações que geram valor aos clientes e que impactam de forma direta.

Logística de entrada

            Atividades que estão ligadas ao recebimento de matéria-prima para a produção do produto final, controle de estoque e inventário, entre outros. Aqui é muito importante que a empresa tenha uma ótima relação com seus fornecedores para que os processos de compra sejam otimizados.

Operações

           Podemos incluir maquinário, manutenção dos equipamentos, produção e todas as atividades a mais que estejam inseridas na transformação da matéria-prima no produto final.

Logística de saída

          Todas as atividades que estejam envolvidas na entrega do produto ou serviço ao cliente final. Além da entrega, também estão incluídos recolhimento, armazenamento, distribuição, entre outros.

Marketing e vendas

          Todas as atividades que estão inseridas no processo de venda dos produtos ou serviços. É neste momento que os clientes precisam sentir atração pelo produto e vontade de comprá-lo. Podemos citar a comunicação como um todo e as estratégias de vendas.

Serviços

          Aqui podemos dizer que é a cereja do bolo, pois é o momento em que a empresa garante o sucesso da venda, todo o suporte ao cliente (se for preciso), além da estratégia de pós-venda e fidelização.

2. Atividades de apoio

         As atividades de apoio servem como auxílio para as atividades primárias, gerando valor ao cliente de forma indireta.

Infraestrutura

         São atividades que utilizam a gestão de processos como administrativo, contábil, financeiro, entre outros.

Gestão de RH

         Relacionadas à área de recursos humanos, abrange atividades como admissão, treinamento, compensação de funcionários, entre outros.

Desenvolvimento tecnológico

         Atividades relacionadas às tecnologias que mantêm o funcionamento de todos os processos com eficiência e precisão. Desenvolvimento, automação, design, entre outras áreas estão inseridas aqui.

Aquisição e compras

         Áreas que envolvem a compra de insumos e matéria-prima para a produção dos produtos ou serviços. Negociações, gestão de fornecedores, pesquisa de preço e de qualidade estão inseridos nessa atividade.

3. Margem

          A margem se liga de forma direta aos lucros da empresa e é encontrada com os resultados da diferença do valor percebido pelo consumidor e do custo geral de toda a produção do produto ou serviço.

Qual é a importância de aplicar a cadeia de valor?

         Ter uma análise da cadeia de valor é importante para permitir que os gestores entendam como cada processo está agregando valor, como a empresa está caminhando (está atingindo os objetivos propostos?) e como está em relação aos concorrentes. Com essas avaliações, é possível saber quais são os pontos positivos e negativos (que precisam ser modificados), tanto internos quanto externos, ajudando e agregando valor no crescimento de cada processo de forma a beneficiar a empresa e agradar os clientes. A cadeia de valor é um modelo flexível e pode ser adaptado quando for necessário, para que caminhe sempre junto com os objetivos da empresa. É uma ótima ferramenta para ajudar a entender os processos tanto produtivos quanto estratégicos da organização e, dessa forma, alinhar todos eles.

          Para que os profissionais tenham uma maior clareza, é possível usar a cadeia de valor para otimizar a análise SWOT. De forma geral, a empresa é capaz de criar estratégias para alavancar seu crescimento através da identificação e da análise dos processos que são responsáveis por agregar valor ao produto ou serviço. Dessa forma, é possível fidelizar e atrair clientes, se destacar diante os concorrentes e, consequentemente, conquistar rentabilidade e lucro. Mas, além de permitir que gestores visualizem os custos e lucros da empresa, a cadeia de valor também tem outras vantagens, como:

•    Identificar e estruturar processos sem valor agregado;

•    Potencializar processos que agregam valor;

•    Auxiliar no planejamento estratégico;

•    Otimizar e agilizar a execução das demandas;

•    Oferecer vantagem competitiva;

•    Ajudar nas tomadas de decisões.

Cadeia de valor x mapeamento de processos

          A gestão de processos engloba tanto a cadeia de valor quanto o mapeamento de processos e, por esse motivo, pode confundir muitos profissionais, mas na prática são diferentes. A cadeia de valor faz o detalhamento de como foi executado cada processo, o nível de organização de cada etapa e de que forma o produto ou serviço agregou valor ao cliente. É uma forma de coordenar os processos, entender o funcionamento da organização, se ela está atingindo os objetivos propostos e quais as vantagens competitivas. Já o mapeamento de processos é uma forma de visualizar o fluxo das ações de um processo através de um fluxograma. É uma forma de comunicação mais direta e didática, que ajuda qualquer profissional a entender de forma prática o que é preciso executar em um determinado processo e como funciona toda a dinâmica.

          O mapeamento permite reunir as principais informações de um processo, através da comunicação visual das etapas, determinantes para que a execução seja precisa, com qualidade e padronizada.

Como um ERP ajuda a gerar valor?

        Um sistema de gestão (ERP) é fundamental para gerar valor em todos os processos organizacionais, sendo capaz de se adequar às necessidades da empresa, fazendo uma gestão de processos de qualidade e com otimização de tempo. O ERP pode trabalhar os processos operacionais, gerenciais e estratégicos e oferece inúmeros benefícios para as empresas que desejam agregar valor ao cliente, como:

•    Gestão financeira;

•    Automatização de processos;

•    Agilidade na tomada de decisão;

•    Redução de custos operacionais;

•    Aumento nas vendas;

•    Vantagem competitiva;

•    Análise de rentabilidade.

         O ERP da Insoft é a solução ideal para ganhar mais tempo no dia a dia e extrair mais inteligência para a condução do seu negócio. Fale com nossos consultores e conheça as funcionalidades para o seu negócio!